• Play in Company

NECESSIDADE E CRIATIVIDADE:O PROCESSO DE INVENÇÃO DO ESCORREDOR DE ARROZ


Uma pia entupida com grãos de arroz. Foi esse o momento do estalo criativo que fez a dentista brasileira, Therezinha Beatriz Zorowich, com então 28 anos de idade, criar o escorredor de arroz, utensílio hoje mundialmente conhecido e utilizado.


Parece uma ideia simples, mas ninguém tinha pensado nisso antes...



Cansada de repetir a operação de segurar a bacia em uma mão, a peneira na outra e ainda ter que tirar do ralo os grãos que caiam, pensou em criar um único artefato, para otimizar o processo.


Com o apoio do marido engenheiro, construiu um protótipo em 1959, que logo passou a ser produzido e vendido em escala. A invenção ganhou o planeta e hoje é tão popular que nem sequer concebemos um mundo onde o escorredor de arroz não exista!


Mérito para Beatriz que se permitiu olhar as coisas de uma outra perspectiva e que continua em pleno exercício da imaginação! Ela criou ainda uma jarra com encaixe para uma colher, uma escova de dentes capaz de alcançar os cantos mais remotos da boca e o Limpex Rodo, que pode ser encontrado em qualquer supermercado hoje.